WhatsApp Image 2021-11-07 at 6.08_edited.jpg

MINHA HISTÓRIA

Por que eu escrevo e lá vamos de motivos:

1

Quando se vive numa terra que não te pertence, onde é forçade a esquecer seus valores porque alguém anterior à você decidiu. Você se pergunta o porquê de ser desse jeito e quando dão a resposta. Tão supérflua, tão ridicularizada e não se vê descrite. Passa a criar sua própria história, eu escrevo aquilo que tentam nos fazer esquecer, ocupando nossas mentes com falsas virtudes. Não sou feliz por ter dinheiro, eu sou feliz por ter vida.
Não ocupo minha mente com a ilusão confortável de amanhã é um novo dia, pois nele pode ser meu último, ocupo minha mente no agora, no que eu quero como lembrança, o que eu quero dizer para a morte quando nosso encontro chegar. 

Menti muito para mim mesme, acreditando que diminuiria esse vazio que carregamos, mas o alívio esta na dor de aceitar o meu destino e se eu morrerei sozinhe que seja em volta da minha escrita, nela achei o conforto das palavras que serão ditas quando eu for embora para minha próxima vida. 
 

2

Sentimentos, escolhas e a vida são tudo farinha do mesmo saco. Não há peneira que separe, nos acostumamos com a comida, a escrita é o meu tempero. Falo de tudo um pouco até chegar no nosso vasto vazio chamado nada, a razão de escrever é para finalmente iniciarmos uma conversa de como as coisas estão acontecendo, de perguntar o que eu realmente quero ao decidir.

3

Poder contar de novo, um registro prévio daquilo que minha mente descreveu, de compartilhar o que eu faço da vida além das coisas normais do ser humano. 

4

Em seguida, um texto como prévia dos meus conteúdos, numa visão de uma apresentação minha. Espero que goste, tenha uma ótima leitura.

A entrevista

Deve estar perguntar ou fazendo a pergunta do por que eu? Por que deveria me escolher, entre todes participantes, o que faz me querer? Minha resposta é bem simples, eu não sou o outro, tão pouco quero. Isso não significa que eu tenha deixado o outro de lado, o outro é tão  importante para minha existência. Como vê, a vida me ensinou várias coisas, entre elas foi: 

Não adianta se estou no grupo de dez pessoas e sete acham que estão certos, se eu acho que é errado, estarei do lado daqueles dois. Uma coisa que aprendi na vida é que ser minoria é importante, não que eu deva correr para ser, mas eu devo ouvir. Outra coisa que eu percebi é não adianta sete acharem estar certo, o coletivo não garante o correto e se é errado, é errado. 

Da terapia eu aprendi, eu preciso falar uma hora, não adianta meu silêncio. Vou ter que dar o tapa a cara, estou aqui para isso, estou aqui tanto por mim quanto daquilo que fazemos de importante. Mais uma coisa que eu aprendi é que mesmo uma civilização inteira afirmando que eu sou homem, eu tenho meu direito de falar não, eu assino não. Eu não sou homem, você que me enxerga como um e tão pouco sou. Se não compreende, tudo bem. 

Se eu aprendi que milhares, milhões até vão falar uma coisa que eu não sou, entenderá porque deveria me escolher, pois só mostra minha força, resistência, revela que quer ter seu lugar. Desculpa, mas eu gosto de você e só gosto porque você não é eu. Gosto, pois pode fazer o que for de mais magnifico porque é tu. Para você que não sabe, revelarei aos poucos nesse site um idioma voltado na palavra tu. Tu significa alma, quero que entenda seu poder aqui, se coloque no seu lugar.

Noto o quanto gosto por fazer o mesmo. Eu só existo graças a sua existência, entende? Não poderíamos ser iguais. A Deusa que me livre querer ser igual, o máximo que poderemos ter são as gírias compartilhadas, mas isso não me torna tu, me torna um semelhante e o semelhante é aquele distante o suficiente para ser ile mesme e é quem eu estou sendo. 

O motivo de você me escolher é bem simples, eu criei este site para responder. De ensinamento da vida, ela ensinou também isso. Autonomia, cansade de esperar sempre pelo futuro, corri para o meu agora e o agora é quem eu sou, eu sou une escritore. Meu tempo livre quando eu não estiver trabalhando para manter a vida é estudando. Saber que estou sendo eu, procurando outro segredo dessa vida que não desvendei ainda. 

 

A minha escrita tem muito para falar, sei que será tocade por algumas delas, porque ela fala de tode ser humane e só eu posso fazer isso e por isso que eu agradeço eu. Nossa... por mais que às vezes a gente possa não sentir bem conosco. Agradeço por sermos nós mesmos. 

 

Vejo que isso bastaria como resposta, eu não deveria  dar mais explicações o quanto vale a pena eu no seu time. Porque eu sei que serviria, eu gosto da vida, se procuro melhorar a minha vida é para melhorar a sua também. A parte da autonomia é que ensinamos e se ensinamos... aí.

 

Não sei, acredito que ninguém tenha te contado isso antes ou caso tenha escutado, certamente entenderá. Na vida somos professores, essa é a profissão da vida. No fim é o ciclo do aprendizado e estamos sempre ensinando. Manter o papel de professore na vida que é difícil, interpretamos muitos personagens, mas no cerne se encontra. Estou aqui para aprender e estou aqui para ensinar. Somente o que eu sei é o suficiente para você me aceitar. Eu sou diferente de todes, não existe uma pessoa igual eu naquela sala do outro lado, restando apenas você escolher sabiamente em quem delas você quer no seu time, por que se eu fosse tu, eu escolheria eu.

Texto de Emanuel Tuê da Silva Silvano;

Ficou interessade?

 

Se gostou, recomendo começar pela galeria, nela publico fotografias aleatórias feitas por mim, adicionando uma frase de algo que escrevi, se gostar e querer mais daquilo que leu. Só clicar na imagem e pronte para iniciar sua jornada. Outra possibilidade é dar o clique da sorte, digo assim, pois será na sorte se gostar ou não, o botão ao lado é para o acesso de uma página com os títulos dos textos publicados.